Harley-Davidson multada em 15 milhões por poluição

Departamento de Justiça dos Estados Unidos condenou a Harley-Davidson a uma multa por ter vendido acessórios que levam suas motos a violar as leis anti-poluição.

O Departamento acusa a Harley-Davidson de ter vendido cerca de 340.000 “super-tuners”, que ajudam a aumentar o rendimento das suas motos mas fazem com que estas não cumpram as normas de poluição impostas durante sua homologação.

A empresa também vendeu directamente 12.000 motos equipadas com esse acessório entre 2006 e 2008.

Além de pagar uma multa de 12 milhões de dólares, a Harley-Davidson deverá ainda, como medida de compensação, destinar outros três milhões de dólares para substituir os velhos aquecedores a lenha em comunidades locais nos Estados Unidos.

A Harley-Davidson terá ainda que comprar os “super-tuners” que ainda estão no mercado e destruí-los.

A empresa afirmou em um comunicado que a multa não constituía um reconhecimento de culpa.

Ao contrário dos automóveis, as motos nos Estados Unidos não são submetidas a controles regulares e obrigatórios das emissões depois de terem sido vendidas. Desse modo, os proprietários de motos equipadas com este dispositivo não terão que se ajustar às normas, refere em comunicado.

A Harley-Davidson vendeu em 2015 cerca de 265.000 motos em tudo o mundo, sendo que 168.000 delas foram vendidas nos Estados Unidos.

Outros também leram

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *